Receita de nhoque vegetariano: 5 opções ótimas para o ...

Pecuária intensiva

Bom dia! Faço parte desde ontem do grupo de pessoas escandalizadas com o documentário "Dominion", que expõe as práticas da pecuária intensiva na Austrália, nomeadamente as consequências de se entender os animais como meros produtos. À semelhança do conhecido "Earthlings", o documentário é chocante e também conta com a narração de Joaquin Phoenix :-)
Devo dizer que não sou vegetariano nem vegan. Já vi muitos documentários acerca dos abusos da indústria à dignidade dos animais e também aqueles sobre os malefícios para o meio ambiente que são consequência da prática dessa lógica industrial.
Eu alimento-me de tudo, com maior prevalência de leguminosas, mas apenas porque gosto assim, porque adoro legumes e as várias alternativas que estes permitem no respeitante aos sabores. Durante uma semana poderei consumir em torno de duas refeições com carne ou peixe. Apesar de esses documentários não me incitarem à mudança, não deixei de me sentir incomodado e, várias vezes, chocado com as imagens que vi.
Esse choque levou-me à pergunta "mas será que em Portugal se faz isto?" - pergunta ingénua, talvez, mas, da minha experiência, eu nunca vi de perto estas empresas, tendo mesmo visto o oposto! De onde eu venho, já vi pelo menos duas empresas de criação de suínos que deixam os seus animais completamente ao ar livre, entre árvores, com imenso espaço. Logicamente, mais tarde ou mais cedo o abate acontecerá, e aí resta uma pequena inquietação sobre a forma como o farão. No entanto, eu penso: se os porcos foram criados com espaço e lhes foi dada a liberdade de se expressar de forma natural, creio que o principal foi atingido. O abate é inevitável. Eu sou capaz de o compreender. As pessoas precisam de comer, e na maioria das vezes a carne e o peixe são as opções mais viáveis seja por questões económicas ou pelo simples facto de que, para essas pessoas, sempre foi assim e aceitam a situação sem fazer juízos críticos.
Para além do exemplo anterior, estou familiarizado com a criação de animais como galinhas, porcos, patos e até cabras para consumo próprio, que, pela ausência de uma lógica capitalista e intensiva visando maximização de lucros, proporciona tempo e liberdade ao animal.
Tendo exposto de forma resumida a minha experiência e posição em relação a este assunto, queria perguntar se sabem da existência de empresas que operam de forma intensiva em Portugal, dentro das quais o confinamento e a morte indigna dos animais é praticada.
submitted by jazzpainterjazz to PortugalVegan [link] [comments]

Comi carne, deveria ir no medico?

Sou vegetariana tem um tempo ja, e ontem resolvi pedir comida. Eu sempre peço hamburguer vegetariano dos mesmos lugares, então fica nos meus favoritos. Ai eu pedi, sem nem olhar direito o que tava pedindo.
Chegou, eu comecei a comer, e tava super ocupada. Mas comecei a perceber que tava estranho. Não tava tão gostoso e tinha alguma coisa errada. Ai eu olhei pro hamburguer e vi que tava diferente, ai eu pensei "ué, será que eles tão usando aquele negocio de carne do futuro? que nojo. é muito ruim", continuei comendo. Mas tava muito ruim, ai pensei "será que é soja, e foi mal feito?" e ai depois pensei "meu deus, será que me mandaram um hamburguer de carne?"
Eu ja estava pronta pra quebrar o pau. Entrei no app, olhei o que eu tinha pedido e la estava. Eles tinham tirado as opções vegetarianas e ai ficou só as opções com carne e eu PEDI UM HAMBURGUER COM CARNE, E COMI.
Parei de comer o hambuguer. E pensei "Você não tinha percebido, ta tudo bem. Sem cobranças" e segui com minha vida.
Fui dormir e passei mal a noite toda. Sonhei que eu tava na savana, caçando animais e eu tinha que comer eles vivos, e aquela carne crua descendo na minha garganta. Ai eu vomitava e voltava a caçar. Um horror.
Depois acordei com dor de barriga, to com diarreia e dor de estomago. Não sei se deveria ir no medico.
submitted by ielabrag to desabafos [link] [comments]

Quero iniciar empreendimento no ramo alimentício, sugestões são bem vindas

Estou desempregado, fazendo freelas em casa, até então conseguia me manter, mas tive um alto número de cancelamento de projetos com clientes depois do surto corongavirus, isso têm me deixado bastante preocupado para pagar as contas. Pensei em um plano B, cozinho bem, é um hobby que me faz muito bem, certo que vai me ajudar com ansiedade e pretendo iniciar um empreendimento de marmitas veganas em casa e trabalhar com delivery. Na época de faculdade, de ramo alimentício só trabalhei com venda de doces (bolos e trufas) e deu muito certo. O bairro onde moro carece muito de opções para vegans e vi aí uma oportunidade. Quem é do ramo alimentício, quais cuidados têm tomado além da higiene constante das mãos, vocês trabalham de máscaras? Há um plano diário de quantas vezes por dia fazer limpeza no ambiente? Não importa se o ramo que você trabalha seja para um nicho específico (vegetarianos, macrobióticos...) ou não, sugestões são sempre bem vindas!
submitted by thepotatobrother to brasil [link] [comments]

Sugestões para vegetarianos/vegans

Eu sei que na terra da francesinha é quase pecado perguntar isto, mas alguém tem recomendações de restaurantes vegan? Já conheço o Essência, o Da Terra e o Árvore do Mundo.
Sugestões de restaurantes não-vegetarianos mas que tenham algumas opções vegetarianas são bem vindas. Obrigada!
Edit: Obrigada a todos pelas sugestões! Vou compilar aqui uma lista: - Em carne viva - Porto dos Gatos - Suribachi - Macrobiótico - Apuro vegan bar - Vegan burrito - Berry (almoços) - Casa Nova - Duas de letra - Vegana by Tentúgal - Nola kitchen - Kind kitchen - Lupin
submitted by flat_rat to porto [link] [comments]

Coisas ridículas ditas por carnistas - parte 2045391

O objetivo desta thread é dos mais nobres: gozar descaradamente com carnistas e com as barbaridades que ouvimos :)
Já todos passamos por isso. Desde desculpas esfarrapadas e ilógicas para defender a sua ideologia grotesca, até bocas ou piadas dirigidas contra nós, por vezes envolvendo a sexualidade, simplesmente porque optamos por deixar de matar animais desnecessariamente. Sabem bem do que estou a falar.
E aposto que também já ouviram coisas completamente disparatadas, a roçar o cómico.
Partilhem aí, porque hoje preciso de me rir: feito estúpido pus-me a ler notícias sobre maus tratos a animais e até fico doente.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ok, começo eu:
Situação 1 - Típico domingo sem nada de especial para fazer. Fui com a minha namorada dar um passeio pela baixa da cidade. Perto da hora de jantar vimos, por coincidência, um cartaz a publicitar francesinhas vegetarianas. Apesar de termos planeado ir jantar a outro sítio, decidimos entrar e comer ali. Aquilo era mais um café do que propriamente um restaurante, com as típicas personagens perdidas nas muitas mesas. A conversa foi do género:
- Boa tarde, são duas francesinhas vegetarianas, vimos lá fora o cartaz e ficámos curiosos...
- Boa tarde. Mas vocês são mesmo vegetarianos? É que se for só para provar, recomendo antes a outra 'normal'...
- Sim, somos... Mas então está-me a dizer que não vale a pena pedir... que não é assim tão boa?
- Não! É boa.... Eu é que prefiro das 'normais'... Mas então são duas vegetarianas não é?
- Sim... mas só se vir que são boas.... veja lá o que nos traz.
- São boas! Até levam aquele 'queijo tapu' em cima e tudo!
- Ai é? (a pensar para mim, o que será queijo tapu?) Pronto, se tem quejo tapu em cima traga duas então. Com batatas. E para mim é uma cerveja preta e para ela uma fanta de laranja.
- Ok!
Quando chegam as francesinhas percebo que o 'queijo tapu' é na verdade... tofu... e que vem em cima da francesinha, em vez do queijo. Escusado será dizer que nos partimos a rir. Agora, sempre que comemos tofu dizemos que vamos comer tapu. E a francesinha era fraquita. A não repetir.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Situação 2 - Uma outra vez, durante a pausa de almoço, fui ao shopping ver o que conseguia encontrar. Como na altura trabalhava numa terra mais pequena, o shopping não tinha as mesmas opções que no porto ou lisboa ou numa cidade maior. Assim, fui a um dos restaurantes tentar a minha sorte. O diálogo foi mais ou menos assim:
- Boa tarde menina, vocês têm alguma opção vegetariana?
- Olá. Sim... temos uns filetes de pescada fresquíssimos...
- Pescada? Mas isso não é vegetariano... Obrigado, deixe estar então...
- Ai não é? Não fazia ideia. Pensava que os vegetarianos só não comessem animais que respiram oxigénio, ou seja, animais que andam "cá fora na terra" [foi mesmo essa a expressão que usou].
- Mas os peixes também respiram oxigénio, mesmo andando na água. Pronto, deixe estar.
- [olhar vazio]
Sinceramente, deve ter sido a coisa mais ridícula que ouvi neste contexto. E o pior é que a miúda não estava a tentar dar tanga, falou completamente a sério. Nesse dia já não me lembro onde fui comer, mas acho que fui ao chinoca ao lado.
Agora é a vossa vez :)
submitted by AntonioMachado to PortugalVegan [link] [comments]

Não vou vegetariano nem vegano mas tropecei nesse textão de facebook interessante sobre o assunto

Não sou vegano/vegetariano mas tropecei nesse textão de facebook interessante:
Uma galera veio vir me perguntar depois do último post raivoso de ontem por que eu deixei de ser vegano. eu achei que, no meio dessa polêmica toda, valia a pena explicar, e também pra vocês que me conheciam desde a época em que me apresentavam pras pessoas como "esse é o lêx, ele é vegano" saberem qual que é o rolê.
Se você era da galera que não ficava sendo chata pra caralho me falando que adorava um bife sangrento e que ao invés disso se dispunha a conversar comigo seriamente sobre o assunto, você provavelmente já me ouviu dizer em algum ponto que eu não acreditava que simplesmente ser vegano (ou seja, deixar de consumir produtos que continham ingredientes provindos de bichinhos, ou testados em bichinhos) era a solução pra alguma coisa. Você provavelmente também me ouviu falar que o grande problema não era consumir coisas vindas de bichinhos em si (tipo a galera lá que tira o leite da mimosa numa fazendinha tranquila e toma de manhã, e se sobrar vende uns queijo na feira da cidade pra comprar goiaba do vizinho, porque isso é de boa), mas sim o fato de a INDÚSTRIA da carne ser um rolê escroto que tortura e mata sistematicamente animais, além de fazer o mesmo com pessoas, como foi ilustrado agora melhor do que nunca com esse escândalo aí envolvendo basicamente TODAS as grandes empresas da pecuária vendendo carne podre com papelão pra galera - inclusive pra escolas estaduais de SP, vale lembrar.
Pois bem. o problema é que o resto do movimento vegano parecia não concordar muito comigo, e achar que o mais importante era encher saco de gente pra parar de comer carne, porque através do boicote a gente ia fazer o lucro dessas empresas diminuir, e assim acabar com a exploração animal. bom, pesquisas recentes mostram que o vegetarianismo é a ideologia que mais cresce no mundo (ou seja, cada vez mais adeptos). mas o lucro da empresa agropecuária só aumenta.
Tcho explicar por que. tu já deu uma olhadinha nas relações entre empresas, conglomerados e a porra toda? se sim, você provavelmente sabe que a maior parte das coisas que você compra no supermercado, apesar de serem de diferentes marcas, pertencem a uma mesma empresa, que é dona das outras. a gente chama isso de conglomerado. exemplos disso são a própria JBS (que inclui Friboi, Seara, Big Frango, Swift e Maturatta). mas tem outras muito maiores, tipo a Unilever, que é uma das maiores do mundo. eu vou deixar nos comentários um infográfico sobre isso, mostrando alguns dos principais conglomerados.
Enfim, na prática, o que isso significa? que comprar leite de soja da Ades ou margarina 100% vegetal da Becel dá dinheiro pra mesma Unilever que é dona da Bovril, que é uma marca de - você adivinhou - carne (salgadinho de carne, na verdade) que explora animais do mesmo jeito. com isso, a Unilever mantém a Bovril e continua explorando animais e humanos na mesma proporção, só que o vegano se sente bem porque não está comendo animais e fez a sua parte. (a Unilever também é dona, dentre outras coisas, de empresas de cosméticos que testam em animais). Pra além disso, a gente sabe que a indústria alimentícia que produz alimentos também não é nenhuma maravilha, já que tá desmatando amazônia (e portanto matando bichinho), destruindo o solo e escravizando pessoas do mesmo jeito.
Cês sabem o que essa galera faz, né? essa galera invade terra de pequeno produtor, de povos indígenas, diz que é delas, acaba com toda a mata e animais, pra deixar esse solo lá paradinho pra usar quando o solo que tão usando pra plantar no momento estiver tão estragado pelas práticas de cultura totalmente devastadoras dessas empresas que nada mais vai crescer nele. se eles não conseguem expulsar, empresas como a Monsanto começam a vender sementes que geram plantas que não produzem novas sementes, pro pequeno agricultor ter que se matar pra comprar sementes todo ano ao invés de só pegar as que a planta daria naturalmente. aí esse pequeno agricultor vai quebrar e vender as terras pra alguma grande empresa agropecuária poder plantar mais soja e milho pra alimentar vaca e gente. vale lembrar que, no brasil, 2,3% das terras rurais são de pequenas propriedades, enquanto 45% são de grandes propriedades, pertencendo a só 0,92% dos produtores (eu vou botar as fonte tudo disso aí nos comentários).
Daí essa galera indígena, pequena-produtora e etc vai pras cidades, sem ter onde cair morto, aceitando qualquer merda de emprego pra poder comprar a comida dessas grandes empresas, já que não tem mais onde produzir a própria. Essa galera recebe um salário mínimo de merda pra ser megaexplorada, e os empresários podem fazer isso porque tem cada vez mais gente na cidade desesperada por emprego aceitando cada vez menos direitos (e a gente tá vivendo numa época em que até a aposentadoria tá sendo atacada né, então estamo vendo isso acontecer ao vivasso). Essa galera tá por aí, morando em favela, ou na rua, ou em uma casa de merda na periferia precisando pagar 3,80 em transporte pra ficar 3h nele a caminho do trampo, com saúde mental fudida pra cacete pelo estresse de tentar arranjar o que comer e de nunca fazer nada além de trabalhar.
A gente tem cada vez menos opção, porque os donos de empresa e de terras ficam cada vez mais ricos enchendo nossa comida de agrotóxico, conservantes cancerígenos, hormônio e papelão, e com isso tem dinheiro pra comprar cada vez mais marcas e fazer um monopólio cada vez maior, de forma que quase não tem opção pra comprar coisa de pequeno produtor, e quando tem isso é CARO, porque essa galera tem cada vez menos terra, cada vez mais dificuldade pra transportar a comida pra vender, e cada vez menos dinheiro sendo ganho com isso porque não tem espaço pra vender as abobrinha cultivada com o suor do rosto e precisa vender mais caro pra fazendinha da mimosa ser minimamente sustentável e eles não falirem.
E quem se fode? todo mundo, inclusive você que mora na cidade e até que tem um pouco mais de condição de vida, porque tão atacando seus direitos, sua comida e suas possibilidades de se emancipar minimamente dessa galera. e qual a solução que a galera vegana encontra pra esse PROBLEMÃO, que envolve toda a estrutura social em que a gente vive, toda a forma como a nossa sociedade se organiza pra produzir alimentos, visando cada vez mais o lucro e portanto tendo 0 pudor em encher nossa carne de papelão, ter trabalhadores em condições análogas à escravidão, e, por que não, cortar bico de ave com faca quente e triturar vivos filhotes de galinha porque eles são machos e não vão dar ovo? isso mesmo, a solução é encher o saco de gente pra que parem de comer carne e "financiar" essas empresas, sendo que é praticamente IMPOSSÍVEL não consumir nada dessas empresas.
E sabe, tirando o fato de que isso é obviamente elitista e escroto pra caralho, nem faz diferença se a pessoa de quem você tá enchendo o saco pra não comer carne é o seu joão que se mata pra conseguir pagar os 3 reais do quilo da salsicha pra alimentar os filhos, ou o seu amigo playboy da faculdade que tem dinheiro pra só comer quinoa orgânica se ele quiser. porque o ponto é: NÃO VAI DAR CERTO. Porque tem um motivo pra uma alimentação de qualidade, vegana, orgânica, ser um troço elitizado: é porque fica CADA VEZ MAIS DIFÍCIL DE PRODUZIR devido ao fato de que essas indústrias CAGAM NO MAIÔ E FAZEM DE TUDO PRA VENDER MAIS BARATO, INCLUSIVE TACAR LIXO NA SUA COMIDA. não dá pra competir. E se você estuda minimamente economia, você sabe que ela não é ditada pelo consumo, porque você só COMPRA aquilo que tem disponível, e se o que tiver disponível é bosta enlatada, então você vai comprar bosta enlatada porque é isso ou nada num mundo em que você não tem como produzir a própria comida e é DIFICÍLIMO conseguir alguém que não venda bosta enlatada.
O que isso significa? significa que a galera come carne porque é o que tem, mano, porque o quilo da salsicha tá 3 reais e é o que a galera consegue com a grana que tem pra manter ferro e B12 pros filhos (esquece a proteína) e que acha gostoso porque tá acostumado porque é o que sempre comeu. então me diz aí, QUE DIFERENÇA FAZ se a galera deixar de comer carne, ovo, leite e os cacete? QUE DIFERENÇA FAZ se todos os playboy do mundo passar a comprar margarina da Becel ao invés da Delícia, se isso vai financiar a mesma indústria alimentícia que faz a mesma merda com animais e humanos? Mano, isso não tem efeito, nem a longuíssimo prazo. A gente tá tentando competir com gente que tem dinheiro o bastante pra fazer propaganda, propagar ideologia de que a carne é necessário e que é aquilo que a gente precisa pro nosso prato, e que os direitos animais não importam, através do boca-a-boca, normalmente nem bem feito, baseado só em "você tá comendo cadáver!" (como se a cenoura também não estivesse morta) se o movimento vegano quer realmente, REALMENTE quebrar essa indústria fudida, ele tem que no mínimo (e digo no mínimo mesmo):
-lutar pela reforma agrária (menos terras pra ruralistas, mais pra pequenos produtores)
-lutar pela demarcação de terras indígenas e demais direitos desses povos (menos terras pra ruralistas; a gente sabe muito bem como a relação dessas culturas com a terra é diferença da nossa e tem uma lógica de "produção" bem diferente)
-lutar contra o trabalho escravo (uma das indústrias que mais escraviza no mundo é a agropecuária, importante lembrar)
-lutar por melhores condições para os trabalhadores da cidade, além de moradia e etc (não só pra poder escolher o que vai comer, mas também porque mais direitos = menos desespero e menos grana pra grandes empresários que vão precisar pagar um salário digno, e MANO COMO QUE TU QUER ACABAR COM A EXPLORAÇÃO ANIMAL DEIXANDO EXPLORAREM HUMANOS SEU FILHO DA PUTA QUAL QUE É O TEU PROBLEMA) -lutar pelo endurecimento das leis ambientais e ampliação dos direitos dessa gente toda, incluindo povos indígenas
-promover uma melhor educação alimentar, porque a gente não vai conseguir nenhuma das coisas acima no nosso país em que a maior parte das pessoas não sabe nem definir o que é uma vitamina, muito menos que 0,92% das propriedades são donas de 45% das terras no país e que, dessas, mais da METADE é ociosa (ou seja, as terras que ficam lá paradas pra usarem depois), ou que tão vendendo vegetal transgênico sem semente pra pequeno produtor ficar dependente de grande empresa de semente pra conseguir sobreviver. tem que ter trabalho de base pra ir atrás de todas essas coisas.
E mano, o movimento vegano não tá pautando isso. ele só tá pautando em discutir o que é "certo" ou não comer, usando lógica de boicote. e, de bônus, ainda faz isso sem recorte NENHUM de classe e raça, dizendo pra gente que ganha um fucking salário mínimo (937 caralhosos reais) que é super fácil sim comer quinoa no dia-a-dia, e ainda por cima tá felizão em ignorar que pra produzir essa quinoa tão usando trabalho escravo de povo indígena andino que perdeu suas terras e cagando com a natureza do mesmo jeito.
Então eu cansei, porque eu não vejo motivo pra controlar o meu consumo se eu mesmo nunca achei que o caminho fosse esse, e já que o movimento não tá fazendo a lição de casa e nem se abrindo ao diálogo quando eu tento discutir essas coisas todas, não tem motivo pra eu continuar passando fome em 90% dos rolês por não ter o que comer. apesar de que a minha dieta em casa não mudou muito (quem me conhece sabe que eu não curto nem carne nem queijo, então nem sobra muito onde enfiar coisa animal na comida), eu deixei de ATIVAMENTE buscar não comer coisas animais, porque eu concluí que não só não é o caminho, como não serve nem pra princípios de COERÊNCIA já que o movimento que milita pelos direitos dos animais tá fazendo tudo errado e acumulando 0 conquistas além de "mais opções" no mesmo mercado que explora os animais, pessoas e a natureza do mesmo jeito que sempre fez, e nunca lucrou tanto.
é isso, espero ter ajudado
EDIT IMPORTANTE: bom, esse texto acabou repercutindo muito mais do que eu achei que fosse, e por isso o número de pessoas que tá entendendo tudo errado só aumenta, então achei melhor colocar aqui um esclarecimento (sim, vai ficar mais comprido ainda, desculpa).
A questão não é que "ai, não tem como boicotar totalmente a indústria da carne, então não vamos fazer nada" e nem "o especismo não é importante e o movimento vegano é inútil". eu concordo 100% que é necessário SIM lutar pela emancipação animal, que o especismo existe enquanto ideologia e que inclusive é um pilar essencial do capitalismo. se a gente, enquanto pessoas de esquerda, quer derrubar essa praga, a gente tem que lutar para que os animais deixem de ser explorados, porque não faz SENTIDO querer mudar o sistema em que a gente vive pra manter a mesma lógica de produção que está destruindo o meio ambiente e torturando e explorando animais.
A questão aqui é que eu acho que o boicote às coisas que contém carne e seus derivados, enquanto ESTRATÉGIA, é um rolê falho, justamente por causa de tudo o que eu tentei explicar lá em cima de como isso não tem quase nenhum efeito prático (pra não dizer nenhum; como eu disse lá em cima, o vegetarianismo é a ideologia que mais cresce no mundo, mas os lucros da indústria agropecuária tão crescendo na mesma proporção). então eu acho que a gente tem que construir um movimento anti-especista, pelos direitos dos animais, através de ESTRATÉGIAS DIFERENTES, que visem acabar com o monopólio da indústria agropecuária e conseguir mais direitos para os trabalhadores (sobretudo rurais) e povos indígenas, permitindo assim a criação de uma lógica de produção DIFERENTE.
Esse texto NÃO É anti-vegano e nem se posiciona contra a ideia de que devemos lutar em prol dos direitos dos animais. Se você acha que isso é frescura e vai tentar usar esse texto pra legitimar esse ponto de vista, saiba que você entendeu tudo errado. se você é vegano e acha que esse texto é tipo "porque eu descobri que lutar pelos animais é inútil", você entendeu tudo errado também. a questão não é O QUE a gente tá lutando, porque isso é extremamente válido sim, a questão é COMO a gente tá fazendo isso, porque não adianta só dizer que a gente quer libertar os animais, a gente tem que realmente fazer isso através de estratégias eficientes que derrubem a indústria agropecuária que explora animais, humanos e o meio ambiente.
submitted by logatwork to BrasildoB [link] [comments]

48. Como Montar Um Prato Vegetariano - YouTube O que comer de pré-treino ? 3 opções #veganas VegetariRANGO - Flavio Giusti - YouTube Opções veganas no SUBWAY Restaurante Vegetariano - próximo Av. Paulista

Vegetariano. Opções do nosso cardápio que não levam nenhum tipo de carne em suas receitas, são preparados com legumes, e verduras selecionados, ingredientes de origem vegetal e podem conter leite e ovos. opções vegetarianas HAMBÚRGUER VEGETARIANO + MAIONESE VERDE. Edu Guedes-27 de setembro de 2019. opções vegetarianas Torta vegetariana. Edu Guedes-30 de agosto de 2018. Quibe de abóbora vegetariano. opções vegetarianas Edu Guedes-27 de agosto de 2018. 0. Massa: em uma panela, refogue a cebola e o alho no azeite. Acrescente a abóbora e ... Se você tem dificuldade de encontrar pratos tradicionais vegetarianos, calma que separamos 5 receitas de sopa sem carne que são deliciosas! Quando bate aquele friozinho, todos correm para ... Confira opções que vão desde feijoada caseira até sushis superelaborados Por Anita Prado - Atualizado em 2 jun 2017, 12h08 - Publicado em 4 Maio 2016, 21h05 Vegetariano Social Clube Divulgação/ Mas para resolver esse problema, nós pedimos para a nutricionista especializada em alimentação natural e vegetariana, Lilian Russo de Oliveira Duarte, montar um cardápio vegetariano completo para os 7 dias da semana! Assim, a gente dá uma ajudinha pra você não ter que quebrar a cabeça pensando em opções para sua nova dieta!

[index] [7948] [1935] [2833] [1355] [1226] [4126] [1899] [6282] [7175] [7582]

48. Como Montar Um Prato Vegetariano - YouTube

Hoje eu ensinei algumas das minhas receitas vegetarianas favoritas: Arroz cremoso, macarrão oriental e strogonoff! São receitas super rápidas e fáceis. Esper... Vídeo sobre as opções veganas na rede de lanchonetes Subway. ... O MELHOR SANDUICHE VEGETARIANO DO UNIVERSO Mohamad Hindi - Duration: 5:10. Mohamad Hindi 88,647 views. 5:10. No vídeo de hoje vou mostrar os pratos vegetarianos que o Raphman quer trazer para o cardápio, com uma proposta de aumentar as opções para quem não come carne ou quem gosta de comidas mais ... No último vídeo da Série Alimentação Vegetariana Sem Dúvida vamos aprender como montar uma refeição vegetariana. Programa de Culinária Vegetariana Apresentado por Flavio Giusti Curta nosso Insragram https://www.instagram.com/VegetariRANGO

http://lapracar.ml